ÚLTIMAS
recent

Voo da AirAsia, três corpos foram resgatados dos destroços, informam autoridades locais

Porta-voz da Marinha informou anteriormente que 40 cadáveres foram retirados do mar
Do R7, com agências internacionais
Parente de vítima se desespera ao ver imagens dos destroços. No local, oficiais também viram malas, coletes salva-vidas e outros objetos que supostamente pertencem à aeronave da companhia asiática Montagem/R7/EFE
Os corpos de três das vítimas do voo QZ-8501 foram resgatados, segundo informou o chefe da Agência Nacional Indonésia de Busca e Resgate. Anteriormente, um porta-voz da Marinha tinha afirmado que 40 corpos haviam sido resgatados, o que foi classificado como "um mal-entendido" por autoridades locais.
"Resgatamos três dos corpos, já colocados no navio Bung Tomo", informou Bambang Soelistyo, diretor da agência. Segundo ele, trata-se de duas mulheres e um homem.
O número anterior havia sido informado por Manahan Simorangkir, que afirmou ter ouvido a informação direto do rádio de um dos navios envolvidos na operação.
No local, oficiais também viram malas, coletes salva-vidas e outros objetos que supostamente pertencem à aeronave da companhia asiática. O Ministério das Comunicações da Indonésia afirmou que o logotipo da AirAsia foi identificado em alguns dos objetos localizados no mar, conforme o jornal local Detik.
As partes do avião estão no estreito de Karimata, que separa as ilhas de Bornéu e Belitung, próximo de uma base aérea que serviu como ponto de decolagem para os aviões que participam da operação internacional de busca e resgate. A confirmação ocorreu horas depois de as autoridades divulgarem que um pescador tinha encontrado vários objetos no Mar de Java.
O voo QZ-8501 da AirAsia saiu de Surabaia, na Indonésia, com destino a Cingapura, onde pousaria duas horas depois, segundo a previsão da companhia. No caminho, o piloto chamou a torre de controle e pediu permissão para mudar a altitude de 32 mil para 38 mil pés para evitar uma tempestade.
A alteração de rota foi aprovada imediatamente. Porém, dois minutos depois, quando os controladores tentaram comunicar a autorização para que o avião subisse aos 34 mil pés, não houve resposta. A aeronave sumiu dos radares e não foi emitido nenhum sinal de socorro.
Estavam a bordo 155 passageiros e outros sete integrantes da tripulação. Entre eles, há 155 indonésios, três sul-coreanos, um britânico, um francês que era o copiloto, um malaio e um cingapuriano. A Indonésia coordena as operações de busca e resgate, com a ajuda da Austrália, Cingapura, China, Coreia do Sul, Estados Unidos, Malásia, Nova Zelândia e Tailândia.
Veja a cobertura completa do acidente do voo da AirAsia
Dono da AirAsia expressa condolências a parentes das vítimas do voo QZ-8501
Notícias Atuais

Notícias Atuais

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Voltar ao Topo
Tecnologia do Blogger.