ÚLTIMAS
recent

Especialista aponta que perderemos o domínio sobre o planeta Terra

Em 2045 poderá ser início do fim do "domínio" do homem sobre o planeta Terra.  Seremos substituídos por nossas próprias criações, ou seja, por máquinas. Essa é a opinião do físico Louis Del Monte, autor do livro "A Revolução da Inteligência Artificial".
Homem-máquina:
Em 2045 poderá ser início do fim do "domínio" do homem sobre o planeta Terra.  Seremos substituídos por nossas próprias criações, ou seja, por máquinas. Essa é a opinião do físico Louis Del Monte, autor do livro "A Revolução da Inteligência Artificial". O especialista, entretanto, adverte sobre os possíveis inconvenientes em uma relação homem-máquina. Del Monte vislumbra um futuro no qual a inteligência artificial terá evoluído para algo denominado "singularidade". Trata-se de um ponto indeterminado na evolução planetária, no qual a inteligência artificial terá superado a própria inteligência humana, a ponto de transformar-se em uma inteligência coletiva muito superior à da nossa espécie em conjunto. Segundo as previsões do físico, isto não deve acontecer depois de 2045. "Hoje em dia não há nenhuma legislação sobre a quantidade de inteligência que uma máquina pode ter ou o limite de conexões que pode fazer. Se isso continuar, observaremos uma tendência exponencial.

Veja também: Em apenas 15 anos nosso cérebro será conectado à internet

Vamos alcançar a singularidade dentro do prazo que a maioria dos especialistas prevê. A partir de então, veremos que a principal espécie já não será a humana, mas a máquina”. Ele acrescenta: “Na primeira parte do mundo posterior à singularidade, um dos cenários é que as máquinas tratarão de converter os humanos em ciborgues (...) e as máquinas farão grandes avanços na tecnologia médica. A maioria dos humanos terá mais tempo livre e pensará que nunca esteve tão bem".

Leia também: Imortalidade em 30 anos? Saiba mais...

No entanto, na opinião do especialista, o problema se dará quando as máquinas passarem a entender melhor a natureza humana, classificando o ser humano como "uma espécie imprevisível e perigosa". Quando isso acontecer, poderiam passar a nos considerar da mesma forma que consideramos uma praga, com o agravamento de que nós, humanos, somos uma espécie instável que gera muitas guerras e possui armamento suficiente para acabar com o mundo.

O site Notícias Atuais agradece a sua visita!!!
Fontes: History, Business Insider
Imagem: Google.com.br 
Notícias Atuais

Notícias Atuais

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Voltar ao Topo
Tecnologia do Blogger.