ÚLTIMAS
recent

Bilhões de dólares serão perdidos com uso de "bloqueadores de publicidade" em sites

Índice de bloqueio de publicidade em sites ainda representa um baixo número, mesmo assim, a Internet já contabiliza perda de bilhões de dólares. A tendência é que o número aumente com o passar dos anos.  De acordo com um estudo publicado na segunda-feira (10), com o uso de softwares que bloqueiam a publicidade por parte dos internautas, os sites devem perder ao menos US$ 21,8 bilhões neste ano em todo o mundo. Em 2016 o número deverá chegar a US$ 41 bilhões.
Uso de "bloqueadores de publicidade" em sites:
Índice de bloqueio de publicidade em sites ainda representa um baixo número, mesmo assim, a Internet já contabiliza perda de bilhões de dólares. A tendência é que o número aumente com o passar dos anos.

Leia também: Socialite faz "selfie" nua para prova gravidez

De acordo com um estudo publicado na segunda-feira (10), com o uso de softwares que bloqueiam a publicidade por parte dos internautas, os sites devem perder ao menos US$ 21,8 bilhões neste ano em todo o mundo. Em 2016 o número deverá chegar a US$ 41 bilhões.

Veja também: Cientistas descobrem como acabar com a ressaca

Somente no último ano, a quantidade de internautas que começaram a utilizar programas de bloqueio de publicidade aumentou 41%, totalizando 198 milhões, revelou o estudo realizado pelo Adobe e pela sociedade irlandesa PageFair, que é especializada na recuperação de tais receitas perdidas.

A prática em questão pode afetar os sites que dependem exclusivamente de receitas publicitárias, em especial os que oferecem conteúdo gratuito, disse o estudo. O levantamento ressalta que o “bloqueio de publicidade representa agora uma ameaça existencial para o futuro dos conteúdos gratuitos na internet".

O diretor da PageFair, Sean Bleachfield, disse que considera “trágico que os usuários de bloqueadores de publicidade causem sem desejar perdas de bilhões de dólares a seus sites preferidos".

Leia também: Japão dispara Laser capaz de explodir planetas

"A medida que o bloqueio de publicidade se estende aos dispositivos móveis, há um grande perigo de que o modelo de atividade que sustentou a internet nas últimas duas décadas se desmorone", disse ainda.

"A maioria dos consumidores aceita o compromisso que implica a 'gratuidade' (on-line): te dou informação sobre mim em troca das suas séries de televisão, filmes, artigos de jornal, serviços. Mas isso termina quando começa a publicidade, que é intrusiva, chata ou impertinente", avaliou Campbell Foster, responsável pelo marketing de produtos do Adobe.

Veja também: Microsoft cria PC com inteligência e senso de humor

De acordo com o levantamento, os cinco maiores tipos de sites afetados por ferramentas de bloqueio de anúncios são: Gaming (26,5%), Redes Sociais (19,1%), Técnico/Internet (17%), Educação (16,9%) e Esportes/Recreação (15,5%).

O índice de bloqueio de anúncios varia é diferente em cada país. Os Estados Unidos  Enquanto têm uma estimativa de 48% de crescimento ano a ano, o Brasil, no entanto, cresceu apenas 4% desde 2013, estando em 6% atualmente.

O site Notícias Atuais Agradece a sua visita!!!
Fonte: Oficina da Net
Crédito das fotos: Google.com.br
Notícias Atuais

Notícias Atuais

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Voltar ao Topo
Tecnologia do Blogger.